Dia do Farmacêutico – profissional que contribui para a eficácia terapêutica

21 de janeiro, 2022

20 de janeiro é o Dia do Farmacêutico. A data foi escolhida tendo como referência a fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), em 20 de janeiro de 1916. O reconhecimento oficial, feito através da Resolução nº 460, de 23 de março de 2007, teve como objetivo unificar a comemoração do Dia do Farmacêutico e alcançar maior visibilidade e reconhecimento.

A profissão remete-se aos antigos boticários e apotecários que eram especialistas na utilização de remédios e na criação de novos fármacos. Eles tratavam de diversas doenças e, também, trabalhavam na criação de perfumes. Muitas vezes, substituíam os médicos, que eram poucos, sendo, em muitos casos, a única chance de vida daqueles que não tinham acesso aos hospitais.

Nos primeiros tempos da profissão, a matéria-prima principal era a própria natureza e o conhecimento baseava-se na observação. Atualmente, o trabalho dos farmacêuticos é feito com material sintético, manipulado a partir do conhecimento agregado através dos anos e ligado ao conjunto de tecnologias existentes. Além disso, existe uma interação com os médicos, gerando um tratamento mais eficaz e baseado no diagnóstico. O trabalho conjunto dos profissionais evidencia a melhor qualidade de vida dos pacientes.

Quando falamos do Dia do Farmacêutico é comum encontrar referências aos dias 20 de janeiro e 25 de setembro. Ambas estão corretas. Isso porque, o dia 20 de janeiro é considerado como o dia do farmacêutico no Brasil, e o dia 25 de setembro é considerado internacionalmente a data da profissão, instituída pelo Conselho da Federação Internacional Farmacêutica (FIP), durante o Congresso da FIP, realizado em Istambul.

Ser farmacêutico vai muito além da sua atuação com os medicamentos. A importância da profissão está relacionada também ao cuidado, com o bem-estar dos pacientes. O cuidado farmacêutico é um conjunto de ações, realizadas em colaboração com os demais profissionais de saúde, que visam promover o uso racional dos medicamentos e a manutenção da efetividade e segurança do tratamento.

O IPCEP e a Direção do Hospital Estadual Getúlio Vargas e UPA Penha 24h parabenizam os profissionais farmacêuticos do Complexo Estadual de Saúde da Penha.

 

Fontes: Federação Internacional Farmacêutica (FIP), Conselho Federal de Farmácia (CFF), Agência Brasil e Calendarr. Arte: IPCEP.