CAMPO GRANDE GANHA MAIS UMA CLÍNICA DA FAMÍLIA ADMINISTRADA PELO IPCEP

4 de outubro, 2019

No dia 28 de setembro, a prefeitura do Rio de Janeiro inaugurou uma nova clínica da família em Campo Grande. Lameirão, Sol da Prata, Amizade e Jardim Guaratiba são as localidades cobertas pela clínica administrada pelo Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP). Estiveram presentes na ocasião, o prefeito do Rio, Marcello Crivella, e a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch. A Clínica da Família Dra. Myrtes Amorelli Gonzaga que fica na Estrada do Lameirão Pequeno, em frente ao CIEP Brigadeiro Sérgio Carvalho.

A nova unidade tem a capacidade de produzir, na média, 1.420 consultas médicas por mês e oferecerá consultas, acompanhamento pré-natal, teste do pezinho, vacinação em crianças adultos e idosos, curativos, planejamento familiar, vigilância em saúde e saúde bucal, serviços que serão executados pelas quatro equipes de saúde da família e uma de saúde bucal que atuarão no local. A construção da unidade teve investimento de R$ 5,2 milhões e as obras foram realizadas pela RioUrbe.

As equipes são compostas por quatro médicos, quatro enfermeiros, quatro técnicos de enfermagem, 16 agentes comunitários de saúde, um cirurgião dentista, um auxiliar de saúde bucal, um farmacêutico e um oficial de farmácia. O espaço da unidade está dividido em quatro salas de atendimento, coleta de exames, curativos, imunização, sala dos agentes, saúde bucal, esterilização, farmácia, almoxarifado, centro de cultura e ideias, raio-x e ultrassonografia.

O atendimento da nova clínica da família, será das 07h às 18h de segunda a sexta-feira, e nos sábados das 08h às 12h, faz parte da estrutura da Área de Planejamento 5.2, que abrange os bairros de Campo Grande, Cosmos, Inhoaíba, Guaratiba, Ilha de Guaratiba, Pedra de Guaratiba, Santíssimo e Senador Vasconcelos. A região tem, atualmente, 38 unidades de saúde sendo 17 clínicas da família, 16 centros municipais de saúde (CMS), uma policlínica, dois centros de atenção psicossocial (CAPS), um centro de atenção psicossocial Infanto-juvenil (CAPSi) e o Hospital Municipal Rocha Faria.

A clínica leva o nome da médica Myrtes Amorelli Gonzaga, formada em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1957, foi uma das pioneiras na área da infectologia pediátrica no País. Myrtes trabalhou no primeiro Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) do RJ, foi chefe da pediatria do Hospital Municipal Jesus e atuou como consultora no Ministério da Saúde nas áreas de infectologia e imunizações. A Dra. Myrtes Amorelli Gonzaga morreu dia 10 de setembro deste ano, deixando dois filhos, Lauro e Marcos, e quatro netos.